informe ambiental 13  
01/06/10

01 a 15 de Junho 2010.

Setor Agrícola

Usina Açucareira Furlan S/A.

Agro-Pecuária Furlan S/A.

Bagaço da cana-de-açúcar vira matéria prima para etanol de 2ª geração

O bagaço da cana-de-açúcar, um subproduto do processo de produção do açúcar e do etanol, é reaproveitado principalmente para gerar energia elétrica, por meio de sua queima nas próprias usinas.

 Mas pesquisadores brasileiros estão desenvolvendo novos usos para o resíduo, abrindo caminho para sua utilização com uma finalidade ainda mais nobre - na produção de biocombustíveis de segunda geração. O potencial para o uso do bagaço de cana para produzir o chamado etanol de segunda geração é enorme, especialmente por causa da grande disponibilidade desta matéria prima.

O volume desse subproduto representa cerca de um terço da produção de cana-deaçúcar no Brasil, que vem batendo recordes a cada ano. A safra de 2009, anunciada pelo Ministério da Agricultura, ultrapassa 600 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, o que representa em torno de 200 milhões de toneladas de bagaço.

A porção mais dura dessa mistura é rica em lignina e oriunda da parte externa do caule, sendo praticamente seca. Já o material mais mole é úmido e deriva do interior da planta. Essa é a melhor parte para entrar no processo de produção de etanol, por ser rica em celulose. "A lignina é mais difícil de degradar, por isso a parte de dentro, com menor teor de lignina, é a ideal para ser submetida à hidrólise", referindo-se ao processo que quebra o açúcar da celulose e o transforma em álcool, explicou o professor Luiz Cortez que coordena trabalhos na área de pesquisa na UNICAMP.

Fonte :

www.Inovaçãotecnologia.com.br

.

Usina Furlan participa de projeto Sócio-Ambiental.

Para lembrar o dia mundial do meio ambiente ( 05 de junho), será desenvolvido o projeto trilha ecológica, um projeto de caráter sócio-ambiental com o tema “ Na trilha do verde, caminhando para o saber”.

O público alvo será a Pastoral da Crisma e grupo de Jovens da Paróquia São Judas Apóstolo localizada no bairro 31 de Março, sendo aproximadamente entre 50 e 60 jovens de 7 bairros, São Joaquim, Ângelo Giubina,  trabalhadores, Jardim Batagim, Jardim Icaraí e Vila Oliveira.

Para a realização do evento foi realizada parceria com o GPA – Grupo de Proteção Ambiental da Guarda Municipal, Secretaria de Meio Ambiente, APASB – Associação Pró-Ambiente de Santa Bárbara, Usina Açucareira Furlan e Pastoral da Crisma.

O objetivo do projeto é conciliar a atividade da trilha ecológica, com educação ambiental, promovendo lazer, conhecimento e respeito ao meio ambiente e a todos, na busca da sensibilização para a conscientização.

A trilha ecológica será realizada no domingo dia 06 de junho com saída as 09:00 horas em frente a Capela Nossa Senhora de Fátima na Vila Oliveira, o local onde será realizada a trilha é o Vale do Comanche que é uma APP – Área de Preservação Permanente próximo a antiga Usina Santa Bárbara e retorno as 11:00 no mesmo local onde será oferecido um café da manhã / lanche aos participantes.

« Voltar